Gripe H1N1 – que fazer

Medidas de protecção individual contra a Gripe A(H1N1)

Evite o contacto próximo com pessoas com gripe! Procure não estar na presença de pessoas com gripe. Se ficar doente, mantenha-se afastado dos outros, pelo menos a 1 metro de distância, para protegê-los de adoecer também.

Se ficar doente, permaneça em casa! Se estiver com sintomas de gripe, fique em casa e contacte a Linha Saúde 24, pelo número 808 24 24 24, de forma a proteger-se e evitar o contágio a outras pessoas.

Se tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com um lenço de papel! Para impedir que outras pessoas venham a adoecer, é muito importante, quando tossir ou espirrar, que cubra a boca e o nariz com um lenço de papel ou com o antebraço, mas nunca com a mão! De imediato, deposite no lixo o lenço utilizado.

Lave as mãos frequentemente com água e sabão! É fundamental lavar as mãos com frequência, com água e sabão em abundância, durante 20 segundos, pelo menos, em particular depois de tossir ou espirrar. Em alternativa, pode usar toalhetes à base de álcool.

Evite o contacto das mãos com os olhos, nariz e boca! Procure não tocar nos olhos, nariz e boca sem ter lavado as mãos, porque o contacto destas com superfícies ou objectos contaminados é uma forma frequente de transmissão da doença.

Limpe frequentemente as superfícies ou objectos mais sujeitos a contacto com as mãos! É necessário manter limpas, com um produto de limpeza comum, as superfícies sujeitas a contacto manual muito frequente, tais como mesas de trabalho e maçanetas das portas.

Estas medidas são também muito importantes nas crianças! Na prevenção do contágio nas crianças, é muito importante assegurarmo-nos de que estas medidas também são respeitadas por elas.

 

Se adoecer, assegure-se de que terá o apoio de outras pessoas! É importante saber a quem poderá pedir ajuda, em caso de necessidade.

Fonte: ECDC, Estocolmo, Maio 2009. Traduzido pela Direcção-Geral da Saúde.

 

Utilização de máscaras de protecção

O uso de máscaras por pessoas doentes com sintomas de gripe pode ajudar a reduzir o risco de contágio.

____________________________________________________________________________________

Recomendações para instituições

Quando fazer a higiene das mãos

 

A higiene das mãos deve ser feita com grande frequência em contexto de pandemia da gripe, com maior incidência nos seguintes casos:

  • Após a biometria – marcação de ponto digital;
  • Quando saímos do elevador;
  • Quando chegamos ao nosso local de trabalho vindos da rua;
  • Antes e após as refeições;
  • Após irmos à casa de banho;
  • Após tossirmos ou espirrarmos;
  • Após manusearmos lenços com secreções;
  • Após tocarmos em superfícies muito manuseadas como por ex. manípulos de portas.

 

Princípios básicos

 

 

É necessária uma técnica correcta de modo a não haver áreas que não sejam abrangidas pelos produtos.

 

Está desaconselhado o uso de adornos como anéis, pulseiras, relógios de pulso unhas compridas, unhas com verniz ou unhas artificiais.

 

Consumíveis e estruturas

Verificar a existência e qualidade de consumíveis e estruturas relacionadas com a higiene das mãos:

  • Sabão liquido para higiene das mãos;
  • Dispensadores de sabão liquido;
  • Toalhetes de papel para secagem das mãos com boa capacidade de absorção;
  • Dispensadores de toalhetes de papel;
  • Existência de SABA em locais estratégicos;
  • Fazer uma gestão adequada dos stocks de materiais;
  • Fazer formação aos responsáveis pela reposição deste tipo de materiais.

Mais informaçoes em: http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/saude+publica/gripe/virus+h1h1.htm)

Anúncios